sábado, 14 de abril de 2012

E quem cuidará dos limites?

A cada dia nos deparamos com grandes novidades tecnológicas, smart fones, i pod, tablets, além dos recursos desenvolvidos para utilizar nestes aparelhos que estão cada vez mais revolucionários e que são verdadeiros “facilitadores” da vida cotidiana no século XXI.

O facebook, maior rede social do momento, a qual inclusive eu sou usuária, anunciou esta semana a compra de mais um aparato de grande utilidade para contribuir com este turbilhão de informações e socializações digitais, trata-se de um facilitador de compartilhamento de imagens, Instagram. Esta rede social que é a grande atração do momento no mundo digital está cada vez mais valioso no mercado de ações, com o seu formato atual e eclético aproxima pessoas de todas as tribos e idades, promovendo diversos compartilhamentos de inúmeros assuntos. Mas ao mesmo tempo é interessante pensar até que ponto isto pode continuar, e como poderemos nos defender e organizar a sociedade em prol das mudanças, e não apenas vive-las de modo desordenado. Esta semana acompanhei de perto um caso, no mínimo preocupante eu diria. A minha sobrinha, uma adolescente de 15 anos foi repreendida na escola durante a aula, porque utilizava o celular, inclusive postando na rede social mencionada, fotos que foram tiradas dentro da sala de aula. Isto aconteceu durante uma aula de matemática, e a professora, com toda a razão, a retirou da sala de aula e causou certo tumulto diante do ocorrido.

Então eu me pergunto, quem irá se concentrar em números e cálculos se está interessado em postar fotos no facebook? Quem em plena adolescência no fervilhar dos hormônios não iria gostar de ter tantas oportunidades de conduzir a própria vida social, como acontece nos dias atuais? Como impedir tal interesse pelas tecnologias, facilidades e atrativos? Quando o seu concorrente é alguém lhe ensinando como fazer algo. A concorrência é desleal, os celulares estão cada vez mais acessíveis e potencializados de grande tecnologia digital. A ausência dos pais em casa também contribui para tais comportamentos, e com o custo de vida cada vez mais alto isto se torna cada vez mais comum, assim antigos valores estão desaparecendo junto com as antigas fotos amareladas tiradas com as câmeras de película!

A minha esperança e dos que compartilham com a minha opinião é que novos valores surgirão de acordo com as constantes mudanças, e que em algum momento algumas coisas que não deram certo, irão retroceder, e grandes feitos ainda serão conquistados por grandes homens e grandes mulheres, e estes “ratinhos” das novas tecnologias, nossos filhos, sobrinhos e netos, que ainda não sabem, mas já são o futuro do futuro, serão os protagonistas de tais feitos. É preciso acreditar na garotada esperta, mas sem esquecer da matemática e de todos os outros itens necessários para se obter o mínimo de conhecimento, ou o nosso querido facebook se tornará, em pouco tempo, somente uma constante troca de bobagens inúteis, quando na verdade pode e deve ser um veiculo de comunicação de diversas atrações interessantes e contribuir para grandes movimentos sociais, além de entretenimento e diversão. Vamos acordar Galera!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário