terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Coragem Anunciada!


Dentre tantos assuntos a se comentar com o final do carnaval, o inicio da quaresma inicia com grandes novidades, na verdade muitas curiosidades cercam a renuncia do Papa Bento XVI e vários ângulos para reflexões podem ser explorados pela população católica ou não.

Com o fim do carnaval, finalmente o ano e de 2013 já pode começar, e isto acontece com algumas noticias importantes, começamos pela lei seca aplicada com seriedade em São Paulo, que reduziu o índice de acidentes e rendeu uma multa salgada aos insistentes de plantão, entre outras situações rotineiras da festa que se tornou a mais popular do Brasil. Mas o que não permaneceu igual foram as bases da religião católica, o mundo “estremeceu” na manha da segunda-feira, dia 11 ao assistir o anuncio do Papa de que devido a problemas de saúde não continuaria no cargo. 

Diante deste fato ouvi comentários diversos e dos mais criativos e mirabolantes, desde que o líder da Igreja católica estaria sendo ameaçado por líderes religiosos, que descobriu algo de muito grave e não quis se calar, também ouvi que ele pode ter feito muitas coisas erradas de origens diversas, até mesmo que ele estava cansado de trabalhar, mas entre os comentários mais cômicos ouvi que o senhor de 85 anos, que alega problemas de saúde para a desistência do cargo, queria mesmo era pular o carnaval.

Mas brincadeiras à parte, não posso negar que, o que mais me chamou a atenção na decisão do Pontífice foi a sua Coragem. Afinal temos que concordar que não é todos os dias que algo desta magnitude acontece, e mesmo sendo por doença, falta de vitalidade, força, ou até mesmo problemas sérios de discordância interna, como esta sendo especulado, me admira o fato dele ter a partir de seus motivos decidido pelo que acreditava ser certo.

Creio que isto deve ser um incentivo, observando o lado positivo de uma atitude corajosa e decidida a partir de convicções e problemas pessoais, assim penso que a verdade em que acreditamos é o que pode deixar a nossa consciência tranquila, ou nos sentiremos incapazes de decidir por nós o que é melhor para a própria vida

Logo penso que quando não nos sentimos capazes para algo, seja qual for o motivo, é melhor abandonar com dignidade á afundar por incapacidade de exercer isto sem amor, sem convicções ou condições físicas e psicológicas. Após um exame de consciência e a certeza de que a sua atitude é a melhor para você e estará de acordo com a sua verdade, siga em frente, pois a dor do momento passará, e a realização a partir do ato pensado será compensador.  

Seja qual foi o real motivo desta atitude revolucionaria do Papa Bento XVI, encaro isto como um incentivo a romper as barreiras da resistência de nossas vidas e de nosso entorno, se a causa é nobre e a convicção verdadeira, argumente por si mesmo, busque o seu ideal, acredite em você, que com certeza Deus estará ao seu lado. E como declarou o até então Papa Bento XVI “Devemos confiar no maravilhoso poder da misericórdia de Deus. Somos todos pecadores, mas Sua graça nos transforma e renova".

Texto por: Grazy Nazario.

Nenhum comentário:

Postar um comentário