domingo, 3 de março de 2013

Acidente Fatal


Durante um único dia perco a conta de quantas vezes peço desculpas a alguém por um pisão no pé ou um esbarrão sem ter a intenção de fazê-lo, no entanto algumas questões fogem ao nosso controle, e apenas um pedido de desculpas não conserta ou nos isenta de um erro.

O acontecido na Bolívia no ultimo jogo do Corinthians pela Libertadores é um claro exemplo disso, como já é do conhecimento de muitos, um ato impensado e irresponsável de um torcedor corintiano causou a morte de forma estupida de um torcedor boliviano.

Nem entre os meus pensamentos mais pessimistas acredito que o jovem, que se diz autor da façanha de manusear um sinalizador dentro campo de futebol, tenha feito isto para matar alguém, não acredito que a sua intenção fosse esta, mas como diz o ditado popular, de boas intenções o inferno esta cheio.

Quem vai ao estádio assistir uma partida de futebol de forma amigável leva no máximo a camiseta com seu escudeiro, maquina fotografia e energia positiva para assistir a vitória de seu time, e creio que é este o perfil da maioria dos torcedores, não somente do Corinthians, mas dos clubes em geral.

Nada tenho contra as torcidas organizadas, alias por muitas vezes assisti jogos ao seu lado nas arquibancadas, sei a energia que a torcida transmite, mas também sei que a por muitas vezes, o que poderia ser algo banal ganha ênfase, muitas vezes tumultos desnecessários são formados a partir da torcida organizada, que não sei por quais motivos se julgam mais torcedores ou mais adoradores do seu time do que os outros.
Por vezes notamos que alguns torcedores adotam uma conduta de guerras entre si, é um comportamento que não aceita ou assimila a rivalidade de clubes como algo natural, é como se fossemos obrigados a compartilhar e acatar as ideias que não nos agradam, querem fazer valer a lei do mais forte, sendo que é na diversidade que encontramos motivos para defender os nossos ideais.

A conduta dos organizadores em punir o clube divide opiniões, considerada uma forma de “castigo” para o clube e seus torcedores, mas creio que é no mínimo justa! Sei que diversos torcedores compraram ingressos antecipados, e ficaram de fora da disputa do ultimo jogo, mas é preciso entender que algo precisa ser feito diante do acontecido, a diretoria precisa participar ativamente de seu clube e os torcedores precisam entender que certas coisas são no mínimo incabíveis.

Outra polemica gira em torno do jovem menor que se entregou e confessou ser o autor do disparo, inclusive se intitulou como comprador do artefato. Nas condições em que tudo aconteceu, seria um erro ainda mais serio culpar alguém inocente para livrar da punição o verdadeiro autor da tragédia, mas pouco podemos afirmar, o que nos resta são apenas especulações e a policia esta aí para averiguar e apurar a verdade dos fatos, assim punir o verdadeiro culpado.

A cultura dos estádios precisa mudar, não apenas para que esta morte não seja apenas mais uma em estatísticas que em nada acrescenta ou muda o nosso cotidiano, mas por que a liberdade de escolha é única e cada um tem o direito de decidir por si, é preciso respeito à vida e ás pessoas.

Grazy Nazario. Professora, escritora e socióloga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário