quarta-feira, 29 de maio de 2013

Radicais são eles!



Pesquisas apontam que entre os maiores tormentos da vida dos brasileiros está a segurança. Claro que esta preocupação é altamente pertinente, uma vez que, sem uma segurança publica de qualidade é impossível garantir saúde, educação, trabalho, entretenimento ou qualquer outra situação social.  Mesmo inserido em um contexto como este, crimes hediondos estão cada vez mais ganhando as paginas de nossos jornais e se repetindo em jornais televisivos de todo o país.

No entanto, fatos como estupro ou latrocínio, ambos hediondos, estão acontecendo com tanta frequência, que logo será visto como algo natural pelas autoridades, estes que se assemelham a amebas diante dos acontecimentos, e não enxergam que tais crimes envolvem não apenas uma ou duas vitimas, mas diversas famílias, núcleos sociais que de varias formas estremecem as bases da sociedade, principalmente no caso do estupro em que mulheres têm mais que um bem material roubado, as sequelas deixadas por algo desta dimensão são imensuráveis, o prejuízo psicológico por muitas vezes é irreversível e as conseqüências podem ser letais a qualquer pessoa.

Crime algum pode ser considerado algo natural, pois não é! Alguém de alguma forma estará sendo prejudicado, violência física, roubo, latrocínio, em qualquer destes casos existem consequências, e crimes merecem punições.

Não importa o que o mundo fez a você ou quantas portas se fecharam ou como a televisão instiga juntamente com as grandes publicidades a tratar e enxergar a mulher como objeto, o fato é que estupro é um crime nojento e pessoas que cometem este crime deveriam se extintas da face da terra! Digo isto sem ter medo de ser radical, pois o ato do estupro é que é radical, e condena a mulher pelo resto da sua vida, é a invasão não apenas seu corpo, mas de sua alma, a mulher muitas vezes se enxerga pela vergonha de não ter impedido a pior devastação de seu corpo.

Estes criminosos agem como se não tivessem mãe, ou Irmã, não tem respeito pela mulher como pessoa, em minha opinião assim como pedófilos, são piores do que qualquer outro criminoso. Estupradores é a escória da humanidade e mereciam punições contundentes, e eficientes para garantir que outros não repetissem tamanha atrocidade.  A rejeição por estes infratores é tão gigantesca que os mesmos são recriminados inclusive por outros infratores da lei, e até na prisão são vitimas de seus companheiros de cela, é a justiça dos homens fazendo perversidades com os perversos.

Infelizmente em nosso país as leis ainda não tem participação direta da sociedade, sendo assim em pouco podemos participar quanto leis ou punições, assim ficamos a mercê de criminosos bárbaros e de uma justiça falha e lenta. A cada dia a surgem diversas manifestações direcionadas a atos como estes, assim a cautela é a arma usada contra o medo, e a volta para  casa esta cada vez mais preocupante. Enquanto os políticos se preocupam com as próximas eleições, as estatísticas aumentam com vidas reais. 

Creio não estar longe o dia em que receberemos cartilhas de como reagir ou não reagir a um estupro, assalto ou coisa do gênero, a troca de valores domina a sociedade, que sem muitas opções se afogam em seus anestesiadores comuns. É preciso entender que a sociedade precisa se chocar, e que assuntos graves que prejudicam o seu direito de ir e vir não podem ser tratados como assuntos corriqueiros, atenção e providências são o mínimo direcionado a qualquer nação.    

Texto Por: Grazy Nazario.

Nenhum comentário:

Postar um comentário