terça-feira, 23 de julho de 2013

O sujo e o mal lavado! - manifestações do Brasil



A sociedade a cada dia se diz mais acordada e consciente de seus direitos, as grandes manifestações ainda consistentes espalhadas pelo país prova isto com veemência, as brigas nas ruas exigem melhorias em todos os setores públicos, respeito ao dinheiro arrecadado entre outros. No entanto o significado de manifestação, “obter consciência” deveria ser acatado em todos os sentidos, ou se aproximar disso, fato este que não acontece por grande parte das pessoas. Sim, grande parte da população brasileira que se diz “esperto” contribui para o Brasil permanecer do jeito que esta, e este é um dos motivos para tamanha dificuldade de melhorias reais. 

Na contramão das manifestações e exigências da população está ocultado informações que por muitas vezes os próprios reclamantes não percebem, estes são os trabalhadores de todos os dias, contribuintes, crianças, adultos, idosos, enfim, a sociedade tal como se forma, tal como é.

É comum ouvir pessoas dizer que costuma levar de seu trabalho materiais de escritório ou de limpeza para a sua casa, isto é dito como se não fosse roubo, como se fosse “perdoável” por se tratar de um trabalhador, mas se esquecem de que um politico trabalha para nação, então pela logica do malandro brasileiro, por algum motivo ele pode cometer tal ato. 

Os exemplos são inúmeros e jamais caberiam nessas poucas linhas, cobrar algo que não se pratica, e fazer disso uma obrigação para uns e para outros algo facultativo, ou sem relevância, é completamente contraditório e hipócrita, isto para dizer o mínimo, as pessoas tende a julgar o outro e tratar a si mesmo como um ser superior que não merece julgamento igual. 

É preciso entender que os políticos, ou qualquer pessoa que ocupe um cargo público saiu do meio de nós, claro que em diferentes situações ou contextos sociais, mas em sua maioria falamos de cidadãos brasileiros, pessoas que como todos querem melhorar de vida, independente de melhorar a vida do próximo ou não. Neste sentido a frase “a ocasião faz o ladrão” se enquadraria perfeitamente, afinal muitas pessoas reclamam, mas dizem fazer o mesmo se tivesse igual oportunidade.  

Longe da ideia de ser o “advogado do diabo”, mas o Brasil já foi governado em diversos cargos administrativos por partidos da chamada Direita, denominada de modelo administrativo conservador, e também por partido da esquerda, considerados adeptos as mudanças políticas, no entanto todos são reprovados pelo povo, nada está bom, sempre existe varias reclamações. E a sociedade, será que também não precisa mudar as suas atitudes?  

Políticos corruptos não são bem vindos é claro, e devem ser condenados por seus erros, disso não se tem duvidas, mas a corrupção não existe apenas no Brasil, países de primeiro mundo também são vitimas disso, e contam com desenvolvimento politico e social. Não é correto se ver diante de uma oportunidade de “se dar bem” e passar por cima da ética e da moral, isto não serve apenas para os políticos, mas para todos.

Enquanto o brasileiro jogar lixo pela janela do carro e reclamar que os governantes não desentopem os bueiros em dias de chuvas ficara difícil qualquer mudança real, não se trata apenas de dinheiro, mas de conscientização. No contexto politico é essencial saber dos direitos, mas também praticar os seus deveres, e nisto não se inclui apenas pagar impostos diretos e indiretos, mas compreender, cobrar e fortalecer com bons argumentos a  cidadania sem deixar de pratica-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário