sexta-feira, 7 de março de 2014

Zumbi no trem! - O nosso game de cada dia

A indústria tecnológica em diversos segmentos é sem duvida um mercado a cada dia mais amplo e crescente, são diversos programas, ferramentas, entre outros facilitadores do mundo contemporâneo que a cada dia conquistam mais espaço. Juntamente com este inegável progresso está a todo vapor os jogos eletrônicos, sim aqueles que baixamos em celulares, tablets, ipod, entre outros. A atual distração social fatura milhões a cada dia, cresce e forma estarrecedora e mostra porque recebe tantos investimentos e tem clientela cativa, são eles os maiores alienadores ocultos da nova era, os dominadores da mente.

Entre os motivos de garantia de sucesso está a classificação de temas variados, segmentos, e graus de dificuldades, além de outros fatores psicológicos estudados especialmente para garantir clientes desde o berçário até idosos que também já se renderam aos encantos dos “joguinhos”. Além disso, os criadores a cada dia buscam novidades, mantém design gráfico impecável, e musicas criativas que propositalmente encantam e prendem o expectador. Estes jogos não vieram apenas à diversão, mas a trabalho mesmo, a indústria a cada dia se apodera da atenção dos nossos jovens e afins.

Pode parecer estranho para a realidade de trabalhadores da classe operária, ou de baixa renda, mas muitos gastam dinheiro de seu sustento para comprar jogos através da internet ou acessórios para tornar o jogo mais interessante e competitivo. Outro meio de atrair as pessoas é se infiltrando nas redes sociais, prendendo cada vez mais o seu “cliente”, o tornando cada vez mais seu “escravo”.

Este alienador oculto circula entre nós como algo inofensivo, que tem como única função entretenimento, e é esta mesmo a sua finalidade, entreter, atrapalhar, roubar-lhe o seu precioso tempo sem que você se de conta disso. O processo é lento e gradual, e a sua dependência fatal, e quase inevitável se você não estiver atento a si mesmo.

Em lugares como o transporte publico é comum observar 80% de seus passageiros em jogos ou redes sociais, dessa forma o passageiro se distrai, acontece que este mecanismo oferece aos passageiros distração que você não perceba como o metro ou ônibus é um transporte desumano e indecente mesmo nas grandes capitais e que muito faturam para o país. Enquanto o seu único foco é fazer pontos sobre nada em lugar nenhum, nos tornamos os zumbis de nossas próprias vidas, e quando perceber o estrago se enxergar como expectadores insatisfeitos da própria existência.

Assim os mecanismos são criados para atrair os carentes de atenção e valorização externa, nos tornam capazes de solucionar crimes, cultivar plantações, caçar zumbis, nos aventurar, entre outras grandes invenções que ressaltam aptidões que simplesmente não conhecíamos em nós, é o ego sendo trabalhado a favor da indústria das possibilidades.


Claro que os jogos não são o pecado da humanidade, nem a perdição dos caçadores do pão do cada dia, no entanto deve ser usado como um meio de diversão, e com moderação, o dominador dever ser o humano para que assim se perceba a sua volta e não se perca dos próprios ideias, o Zumbi pode estar no trem, desde que apenas no jogo. 

Grazy Nazario  -  MTB. 74588/SP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário